Página inicial  Contato Cursos Industriais

[fechar]

Modelos de válvulas industriais

As válvulas de esfera, de borboleta e válvula de encaixe são as que têm um caminho de fluxo.

Válvulas são dispositivos que servem para estabelecer, controlar e interromper o fluxo nos encanamentos. Merecem atenção na sua especificação, escolha e instalação, pois são os acessórios mais importantes nos sistemas de condução.


Tipos de válvulas industriaisExistem vários tipos de válvulas, e cada tipo conta com vários subtipos. A escolha do dispositivo adequado depende das diversas aplicações a que se destinam estes acessórios. As válvulas, quando são utilizadas para controle de sistemas de água e de comando manual, às vezes, são chamadas de registros por alguns fabricantes.

válvulas referem-se a dispositivos que são amplamente utilizados no processo industrial. Não há dúvida de que eles têm feito grandes contribuições para o desenvolvimento  da indústria moderna. E existe uma grande variedade de válvulas disponíveis no mercado industrial.Válvulas são dispositivos que servem para estabelecer, controlar e interromper o fluxo nos encanamentos. Merecem atenção na sua especificação, escolha e instalação, pois são os acessórios mais importantes nos sistemas de condução.

Todos estes tipos são fabricados para regular ou ligar e desligar o fluxo de líquidos ou gases. De fato, os materiais, incluindo o plástico, metal ou uma liga de metais, são amplamente utilizados para fabricar várias válvulas industriais em diferentes condições de serviço. A seleção da válvula adequada é uma tarefa importante para o desempenho seguinte.

As válvulas de esfera, de borboleta e válvula de encaixe são as que têm um caminho de fluxo. O disco em forma de esfera nas válvulas de esfera, assim como o tampão cilíndrico com um furo através de válvulas macho e o disco da válvula de borboleta são componentes importantes em todo o processo de orientação. O fluxo de líquidos ou gases é permitido com a rotação destes mecanismos internos.

Válvulas de gaveta e válvulas globo também são populares, pois geralmente são usados para fechar o fluxo e abrir imediatamente. Como resultado, os requisitos relativos à prova de fugas devem ser assegurados de forma eficaz.

E um vazamento seria causado principalmente pela mudança brusca da pressão interna. Talvez, algumas maneiras práticas possam ser implementadas. Por exemplo, as válvulas de fecho iriam adotar um desenho de cunha, de forma a evitar os efeitos do impacto dos fluidos. 

Modelos de válvulas para inúmeras finalidades

Modelos de válvulas para inúmeras finalidades

Além disso, as válvulas de manga flexível e válvulas de diafragma são os dispositivos que são vulgarmente utilizados em aplicações de alta pureza. Estes dois tipos são capazes de ter o percurso de fluxo útil. O caminho de fluxo direto ou o diafragma flexível contribuiria para comprimir mecanicamente uma membrana flexível. Os líquidos com sólidos podem ser utilizados para as válvulas de aperto ou de válvulas de diafragma. Confira os tipos mais comuns de válvulas disponíveis no mercado industrial, além de suas respectivas características.

Tipos de válvulas industriais


Válvula angular
Válvula blow off
Válvula de controle
Válvula de gaveta
Válvula corta chama
Válvula de ar
Válvula de fluxo anular
Válvula equalizadora
Válvula IAC
Válvula injetora
Válvula agulha
Válvula borboleta
Válvula de alívio
Válvula de bloqueio
Válvula de esfera
Válvula de expansão
Válvula de prioridade
Válvula de pé
Válvula de retenção
Válvula de segurança
Válvula diafragma
Válvula reguladora de pressão
Válvula globo
Válvula guilhotina
Válvula hidráulica
Válvula macho
Válvula rotativa
Válvula solenóide

Válvula angular

A válvula angular tem as mesmas características e fornece vantagens sobre a válvula de globo. A diferença está na configuração do corpo, no qual as conexões de entrada e saída estão em ângulos de 90o.  A válvula angular diminui o número de conexões nas tubulações de processo e proporciona uma menor perda de carga. A manutenção desta válvula é fácil, mas precisa ser realizada com certa frequência, assegurando a qualidade de operação do dispositivo.

Válvula blow off

A válvula blow off serve para evitar que a pressão do turbo force alguns componentes. Quando ela não existe e a borboleta do carburador ou a injeção se fecham, o ar produzido pela turbina não tem para onde ir, forçando o eixo do carburador ou o corpo da injeção.  Com a válvula blow off instalada, evita-se que o ar, que anteriormente vazava, cause mais danos. Este tipo de válvula pode ser fabricado com metais mais resistentes, como o aço e o aço inoxidável, que são resistentes à corrosão.

Válvula de controle

A válvula de controle foi desenvolvida para controlar o nível do líquido, a descarga, a pressão ou a temperatura de um fluido, sendo controlada à distância por instrumentos automáticos ou sensores. Geralmente, assemelha-se à válvula de globo, cuja haste é liderada por um diafragma, que se desfigura sob a ação de ar comprimido regulado por instrumento automático. Este instrumento recebe o estímulo de sensores ou aparelhos que detectam alterações no nível na descarga, na pressão ou na temperatura do tinido, dependendo da finalidade pretendida.
 

Válvula de gaveta

A válvula de gaveta, também conhecida como registro de gaveta, é um dispositivo destinado a estabelecer, controlar e interromper a descarga de fluidos nos encanamentos. Sua função essencial é bloquear líquidos por excelência. O bloqueio do líquido é feito lentamente, assim, evita os efeitos de uma paralisação repentina, que pode causar dados desastrosos.

Esta válvula é ideal se você pretende bloquear a passagem de fluído em uma determinada tubulação, podendo ser usada em tubulações de água, óleos e líquidos em geral, ou até mesmo gases. Sua ampla utilização em instalações hidráulicas prediais, ramais de água, elevatórias de água e ar comprimido se deve ao custo relativamente reduzido e a perda de carga desprezível quando totalmente aberta.

Normalmente, as válvulas de gaveta são empregadas em processos nos quais não há necessidade de operações frequentes de abertura e fechamento, pois o seu manuseio é mais lento quando comparado ao de outros tipos de válvulas.

Válvula corta chama

A utilidade da válvula corta chama é extinguir o retrocesso da chama sempre que isto ocorrer. É um dispositivo de segurança formado por um filtro de aço inoxidável e um dispositivo unidirecional contra o retrocesso dos gases, formando uma barreira de proteção e proporcionando segurança, tanto aos usuários quanto ao equipamento e à instalação.

Válvula de ar

A válvula de ar é um dispositivo elaborado para direcionar o fluxo de ar na tubulação. A válvula de ar é feita de uma estrutura com chapas de aço e uma tampa em acrílico transparente removível, que visa proporcionar a visualização para a manutenção e detectar sujeira em seu interior, de modo que possa bloquear o fluxo do ar e seu funcionamento. É formada de três posições: vácuo, pressão e neutro.

Válvula de fluxo anular

A válvula de fluxo anular se destina ao controle hidráulico. Entre as suas funções mais comuns estão redução e/ou sustentação de pressão, controlar o nível do reservatório e da vazão e a descarga livre. A precisão e a linearidade no controle, além do trabalho silencioso e sem vibrações, mesmo em condições extremas de diferenciais de pressão ou vazão, são algumas das suas principais características.
 

Válvula equalizadora

A válvula equalizadora existe para estabilizar a pressão interna e externa de uma câmera frigorífica de atmosfera controlada, câmaras convencionais, túneis de congelamento etc. Ela é projetada para estabilizar a pressão interna e externa da câmara, evitando assim esforço nas paredes e tetos. A válvula de equalização permite que a pressão seja equalizada através do conjunto de aríete ou uma válvula de isolamento, permitindo que o dispositivo seja aberto com segurança.

Válvula IAC

A válvula IAC (idle air control) é o dispositivo que regula a marcha lenta do carro, mas costuma dar problemas. Para verificar se está com problemas, dê a partida no carro. Se ele morrer logo ou mais de uma vez, é necessário trocá-la. Uma válvula IAC de motor  é projetada para ajustar a velocidade do motor inativo, abrindo e fechando uma passagem desvio do ar dentro do corpo do acelerador. Vale lembrar que a válvula deve ser limpa regularmente, pois o carbono se deposita sobre ela quando está ociosa.
 

Válvula injetora

Popularmente conhecida como bico injetor, a válvula injetora tem como função pulverizar o combustível no coletor de admissão ou diretamente na câmara de combustão. Quando os motores utilizados são a gasolina, os bicos funcionam por meio de eletroímãs, comandados por uma central eletrônica. Como dosam o combustível de acordo com a necessidade do motor, são peças de extraordinária precisão, desde o controle de marcha lenta até os regimes de potência máxima.
 

Válvula agulha

A válvula agulha faz parte de um sistema de controle de volume que restringe o fluído em linhas pequenas. Frequentemente, são utilizadas para regulagem nos sistemas a vácuo, linha de vapor, ar, óleo e líquidos em geral. O fluído passa através da válvula, fazendo uma curva de 90o, passando dentro do orifício que é vedado por um obturador com a forma de um cone muito fino.
 

Válvula borboleta

A válvula borboleta destina-se a regular a vazão da água, mesmo variando a carga disponível que provoca o escoamento. É própria para instalações em estações de tratamento de água a temperatura ambiente e para as mais variadas aplicações industriais, tendo peso reduzido e ocupando pouco espaço. É uma válvula de bloqueio e regulagem. Pode ser de comando manual, de acionamento hidráulico, elétrico ou pneumático. A válvula borboleta é conhecida por ser leve, econômica, ter um bom desempenho como válvula de controle de vazão e é aplicável numa larga faixa de tamanhos.

Válvula de alívio

A válvula de alívio é utilizada em instalações de líquidos e se abrem na proporção que aumenta a pressão. Quando ocorre um surto de sobrepressão interna no tanque, que ultrapasse a pressão de calibração da válvula, esta, imediatamente, alivia a sobrepressão interna excedente, preservando a integridade física do tanque e dos equipamentos a ele ligados. Após o alívio da pressão, a válvula retorna à posição original automaticamente.

Ela é empregada em instalações que corram risco de crise por excesso de pressão em determinadas ocasiões anormais de serviço, em refinarias, indústrias químicas e petroquímicas e processos industriais em geral, instalações de gás, ar, vapor e líquidos em geral, em condições extremas de temperatura e/ou pressão.
 

Válvula de bloqueio

A válvula de bloqueio é utilizada, principalmente, para estabelecer ou interromper o fluxo, sendo que ela só pode funcionar totalmente aberta ou fechada. Válvulas de bloqueio são indicadas para utilização em bloqueio de linhas de vapor, gases, líquidos, condensados e sistemas de água. A válvula de bloqueio é operada manualmente quando usada em refrigeração industrial onde, de repente, uma parte da tubulação precisa ser desligada durante o serviço ou manutenção.

Válvula de esfera

A válvula de esfera é adequada para aplicação com vapor, líquidos e gases. Sua construção permite fácil manutenção e instalação. Nas instalações de bombeamento, são utilizadas em serviços auxiliares, mas não são ligadas aos encanamentos da bomba como acontece com as válvulas de bloqueio. O controle do fluxo se faz por meio de uma esfera, possuindo uma passagem central e localizada no corpo da válvula. O comando é, em geral, manual, com o auxílio de uma alavanca.

É reconhecida por suas características práticas de construção, vida útil, desempenho e confiabilidade. Este tipo de válvula é caracterizado pela forma esférica do elemento de vedação, pela sua rapidez na operação, pois é necessário apenas um quarto de volta para se operar esta válvula. É utilizada, normalmente, para bloqueio em linhas de uso geral.
 

Válvula de expansão

A principal função de uma válvula de expansão termostática é controlar o superaquecimento. Portanto, a primeira coisa que deverá ser verificada pela equipe de manutenção ou técnica é o superaquecimento causado por este dispositivo. Pode se perder desempenho, ocasionando, inclusive, a falha do compressor, se tentar utilizar a válvula de expansão termostática para controlar outra variável que não a de superaquecimento.
 

Válvula de prioridade

A válvula de prioridade serve para evitar que, com o fechamento súbito da borboleta do carburador ou do corpo da borboleta (throttle-body) no caso de injeção, o sistema receba uma carga inesperada de pressão, fazendo com que a borboleta se feche impedindo o fluxo de ar, mas a inércia da rotação da turbina leva algum tempo para diminuir esta pressão. A válvula de prioridade aumenta um pouco a vida útil do turbo, pois evita sobrecarga nos mancais da turbina, mas este efeito não é tão expressivo.

Válvula de pé

A válvula de pé (fett valves) é um dos tipos de válvula que permitem o fluxo num só sentido. Ela é instalada na entrada de uma tubulação de sucção com a finalidade de impedir que a água retorne quando se desliga o bombeamento. Elas podem ser fabricadas em ferro fundido, bronze, plástico, etc, e podem ser de rosca ou flageladas, podendo trabalhar com água, óleo ou líquidos não corrosivos.
 

Válvula de retenção

A função básica da válvula de retenção é impedir o contra-fluxo. As válvulas de retenção são normalmente instaladas no início das tubulações de recalque, entre a saída das bombas e antes dos registros (válvulas de gaveta). A válvula de retenção protege as bombas contra os golpes de aríete, resultantes da paralisação brusca do escoamento, principalmente por falta de energia elétrica. Para facilitar inspeções e eventuais consertos, esse posicionamento é o mais adequado. E também como função secundária é importante para a manutenção da coluna de água durante a paralisação.

Válvula de segurança

Item fundamental em toda a indústria que possui vasos de pressão ou caldeira, a válvula de segurança é instalada para garantir a segurança dos equipamentos. No caso de instalações de passagem de líquidos, essas válvulas são chamadas de válvulas de alívio e abrem na proporção em que aumenta a pressão. Nas de ar, outros gases e vapor são mais comumente conhecidas como válvulas de segurança. Seu emprego é tão importante que é regulamentado e obrigatório para evitar grandes prejuízos em processos, sistemas industriais e até mesmo a perda de vidas humanas.

Válvula diafragma

A válvula diafragma é utilizada para controlar o fluxo, sendo mais utilizada em instalações de ar comprimido e gases. Estas válvulas também podem ser utilizadas para o controle de ar e líquidos neutros. Deve-se ressaltar a sua grande durabilidade, em função de seu desenho simples, robusto e corpo feito de latão. O diafragma é a peça que garante o controle e participa da vedação e da regulagem. Conforme a intenção e o tipo de fluído que vai se trabalhar a válvula de diafragma possui revestimentos internos apropriados.
 

Válvula reguladora de pressão

A válvula reguladora de pressão serve para controlar o escoamento ou bloqueio total do líquido. São vários os tipos de válvula de pressão: válvula agulha, válvula de diafragma, válvula globo. As válvulas de controle de pressão mais complexas funcionam utilizando a pressão de um reservatório. A válvula piloto tem uma bobina com um canal para o escape de gás no interior de um cilindro. Uma mola é montada numa extremidade do êmbolo, e um pino de ferrolho é ligado ao êmbolo na outra extremidade. Um canal na válvula conduz a partir do reservatório para o pino de ferrolho.

Válvula globo

A válvula globo faz parte do grupo de válvulas de regulagem, pois se destina a serviços que requerem operações frequentes de abertura e fechamento, bem como pode funcionar em qualquer posição de fechamento. Algumas de suas vantagens incluem a permissão do controle parcial do fluxo, abertura e fechamento mais rápido que o de gaveta, fácil manutenção, pois o acesso é fácil aos seus componentes internos, sem precisar remoção da válvula e é aplicável em larga faixa de pressão/temperatura.

A desvantagem desta válvula é que ela não admite fluxo nos dois sentidos e tem uma perda grande de carga. Esta válvula também é indicada para ser usada em trabalhos com gases ou vapores e não deve ser utilizadas em fluídos que deixam sedimentos ou depósitos sólidos.
 

Válvula guilhotina

A válvula guilhotina pode ser fabricada em diversos tamanhos e com vários tipos de acionamento, fazendo com que possa ser utilizado em uma gama grande de aplicações, como controle de líquidos, pastas, polpas e sólidos em pó ou granulados. A válvula de guilhotina não deve ser utilizada para regular o fluxo quando o fluído for abrasivo, pois reduz a durabilidade da faca. Antes da instalação da válvula, deve ser feita uma limpeza na tubulação para remoção de pingos de solda, ferrugens e outros sedimentos.
 

Válvula hidráulica

A válvula hidráulica é utilizada para regular o fluxo de água em uma tubulação. Quando fechada ela interrompe o fluxo quando totalmente aberta ela deixa passar a água e em posições intermediárias, ela regula a intensidade deste fluxo.

Válvula hidráulica se divide em quatro grupos: válvulas direcionais, válvula de bloqueio, válvula controladora de pressão e válvula controladora de fluxo ou vazão. A manutenção de válvulas hidráulicas deve envolver o seguinte item:

Óleo - verificar o grau de contaminação por sujeira e água, caso seja necessário drenar e substituir por óleo novo; trocar as peças desgastadas; substituir molas fatigadas e quando a válvula hidráulica estiver irrecuperável, substituir por nova.
 

Válvula macho

A válvula macho faz parte das válvulas que são principalmente utilizadas para estabelecer ou interromper o fluxo, só podendo funcionar completamente abertas ou fechadas. Grandes válvulas são produzidas com maquinismo de ativação adequado, que deixam à operação manual ou automática e a regulagem do tempo de manobra. Em instalações de água, óleo, ar e líquidos densos ou com sólidos em suspensão é utilizada a válvula macho engaxetada, que é uma válvula macho mais simples.
 

Válvula rotativa

A válvula rotativa é um equipamento adaptado em filtros e ciclones para controlar a quantidade de material a ser descarregado em transporte pneumático. Uma válvula de rotação de haste é projetada para aplicações diversas. A haste da válvula rotativa se encaixa para o carregamento controlado e dissimulação de materiais em pó e granulado. Este tipo de válvula é, normalmente, produzido em aço resistente contra corrosão e altas temperaturas.

Válvula solenóide

A válvula solenóide é formada por duas partes básicas: o corpo e a bobina solenóide. A bobina de solenóide trata-se de um fio enrolado em volta de uma superfície cilíndrica, fazendo com que a corrente elétrica circule através do fio gerando uma força eletromagnética no centro da bobina acionando o embolo fazendo a válvula abrir ou fechar.
A válvula de solenóide pode ter ação direta ou ação indireta, quando é acionada por piloto. A utilização é determinada pela aplicação que se deseja, se for para baixas capacidades e pequenos orifícios de passagem são utilizados a de ação direta, já em válvulas de grande porte eliminando a necessidade de bobinas e pinos maiores são utilizados a de ação indireta.
 



Mecânica Industrial

Leia mais matérias relacionadas a ferramentas e dispositivos:

Talvez você queira ler matérias:

Por data de publicação | Por ordem alfabética | Por palavra chave | Por editoria





Entre em contato

facebook      twitter      google+

Mecânica Industrial - Copyright © 2014
Todos os direitos reservados